0

Suco verde para todos!!

Por Inaiá

Suco de couve? Suco de espinafre? ECA!!!… é o que mais ouço quando falo que tomo todo dia de manhã essa delícia. E agora o tal suco verde voltou a receber holofotes!! Aqui em casa ele já faz parte do cardápio diário há algum tempo. Todos os dias de manhã, um copão de suco verde com 1 fatia de pão integral ou tapioca com queijo!!! Huumm!! Salivou?!..rs!

Pra mamãe aqui o suco entrou no rotina com o objetivo padrão a que se propõe: desintoxicar e auxiliar na perda de peso!! Mas os benefícios são tantos que papai e filhinha também entraram na dança! O suco melhora a digestão, a pele, a disposição, diminui a retenção de líquidos…

Crianças também podem – e devem – se beneficiar do suco verde. Belle também toma suco de couve com certa frequência e, siimm, ela adora!! Desde os 9 meses ela não toma mais leite (por opção dela, porque a mãe tentou de ‘um’ tudo pra que ela continuasse com o leitinho santo de todo dia) e tive que ir atrás de opções de alimentos pra suprir o cálcio que o leite proporcionaria. Por sorte, ela ama iogurte e queijo. Inclui folhas verde escuras na dieta dela e o suco foi uma opção rápida, diferente e gostosa que encontramos. “O suco verde, feito com a folha da couve crua, possui uma adequada proporção entre o cálcio e o magnésio, deixando o cálcio super disponível e facilitando a sua absorção pelo nosso organismo” (informação daqui).

O suco verde não tem uma receita padrão. Abaixo tem algumas receitinhas pra facilitar sua imaginação, mas você pode criar o seu usando essa regrinha básica:

Folhas (até dois tipos) – as mais indicadas são as verde-escuras, como couve, espinafre, rúcula, agrião…

Frutas (até dois tipos – maçã é boa opção porque adoça, assim como ameixa e damasco secos. As vermelhas, como morango, cereja, amora, são ricas em antioxidantes. Abacaxi, limão, melão, laranja, são todas aliadas de um delicioso suco verde. Você também pode trocar a água mineral por água de coco.

Legumes (até dois tipos) – Pepino e aipo são diuréticos, ótimas opções pro suco.

Raízes (apenas um tipo) – beterraba e cenoura são ótimos antioxidantes, além das vitaminas C e E. Gengibre, o mais usado, deixa o suco mais refrescante, é digestivo e termogênico natural, acelerando o metabolismo.

Brotos e sementes (apenas um tipo) – pra incrementar, você ainda pode adicionar broto de alfafa, semente de linhaça, chia ou quinua!

propriedades_suco_verde_dianasaid

Receitinhas Práticas

Opção 1 – Lá de casa (rende 4 copos)– de preferência feita com orgânicos:

2 folhas de couve crua bem lavadas (sem o talo) + 4 rodelas de cenoura crua + 2 polpas de acerola ou de maracujá + 1 maçã + 1 rodela de gengibre (do tamanho de uma moeda) + 1 colher de chá de mel

Bater tudo no liquidificador.

No meu copo adiciono 1 colher de sopa de Chia ou linhaça e tomo sem coar. Pra Belle ofereço sempre coado.

Opção 2

2 folhas de couve (sem o talo) + 1 punhado de hortelã + 2 pedaços de abacaxi + Suco de limão. Bater os ingredientes no liquidificador.

Opção 3

2 folhas de couve (sem o talo) + 1 punhado de agrião + 2 fatias de abacaxi + 1 maça pequena + 1 punhado de hortelã + 100 ml de água de coco natural. Bater os ingredientes no liquidificador.

Opção 4 (boa para bebês acima de 6 meses)

1 fatia de mamão + meia folha de couve (sem o talo) + 2 laranjas lima + 5 acerolas. Bater tudo no liquidificar e coar.

Opção 5 (boa para estimular a produção de leite, pras mamães que estão amamentando)

1 cenoura + 1 maçã + 2 talos de salsão + 2 ramos de hortelã + suco de 1 limão + ½ copo de água.

Importante: independente da receita, o suco deve ser batido e tomado em seguida, pra não perder as propriedades e vitaminas!

DICA: Pra agilizar o processo e ganhar tempo no preparo, você pode preparar a base do suco (couve + pepino + água + liquidificador), colocar em forminhas de gelo e congelar.

download (3)

E a sua receita, qual é? Experimente as nossas e conte pra gente o que achou!!

0

Celulite Facial

Por Tarsila

É o que homem??? Como assim no rosto?
Não gente, não é o mesmo caso dos buraquinhos no bumbum!  O problema é muito mais grave e pode matar.

Até acontecer com a Lívia, minha filha de 3 anos, nunca tinha ouvido falar nessa doença. Celulite facial trata-se de infecção provocada por bactéria estreptococos ou estafilococos, que se aproveita de alguma lesão na pele do rosto, pode ser picada de bicho ou arranhão, para contaminar o tecido celular subcutâneo.

E sim, qual é gravidade disso? No rosto, principalmente, pode alastrar a infecção e chegar até as meninges. E se o ponto de infecção estiver na região periorbita(perto dos olhos), o cuidado é redobrado, pois pode contaminar também o nervo ocular. E ainda, se atingir os vasos linfáticos a região pode ficar inchada permanentemente. O tratamento é agressivo à base de corticóide e antibiótico na veia. O tempo de internação é de 7 a 10 dias. Se não for tratada a tempo, a doença pode evoluir para uma infecção generalizada.

Minha nossa! Eu não sabia que isso existia. Pois é, nem eu.

Numa sexta-feira, Lívia acordou com um arranhão cheio de bolinhas no rosto e começou a coçar. Achei que era xixi de aranha ou leite de planta, pois na tarde anterior tinha brincado numa casinha da árvore e corrido no quintal de um coleguinha..

Na hora do almoço, percebi que o arranhado estava avermelhado. Lívia costuma ser alérgica a picada de inseto, dei Polaramine e mandei -a toda feliz e contente dormir na casa da avó. Não dei muito importância, confesso.

No outro dia quando fui buscá-la, levei um susto. A bochecha estava bem inchadinha. Continuei com o Polaramine e observei bem a área para ver se a inchaço regredia com o medicamento. No outro dia de manhã, o rostinho estava muito mais inchado e o olhinho não abria. Fomos ao pronto socorro e a pediatra diagnosticou como celulite facial. Susto e pânico após descobrir a gravidade da situação.

A celulite pode afetar qualquer região do corpo. Mas outra área que exige muito cuidado e é caso de internação também é quando atinge as articulações: joelho, cotovelo, etc. Depois de relatar a história da Lívia para uma amiga, ela contou que aconteceu a mesma coisa com o filho, só que a infecção foi no joelho. Enquanto brincava, o filho caiu e ralou o joelho. Ela olhou o raladinho, passou a mão, deu beijinho e pediu para o filho continuar a brincadeira (quem nunca, né?). Depois de três dias, o joelho do filho inchou e estava muito vermelho. Quando chegou ao médico foi diagnosticado com essa tal de celulite.

Então pessoas, fiquem atentas aos inchaços, vermelhidões, regiões doloridas. Na dúvida, procurem os médicos

0

Alimentação do Bebê – Começando

Por Carol

Relatos de outras mães me inspiram e ajudam muito. A gente sempre acha que tal coisa só acontece com a gente, ou não sabe nem por onde começar a fazer alguma coisa. Por isso, vou passar pra vocês um resumo de como é e como começou a alimentação sólida do João.

Aqui em casa, João começou no mundo dos “sólidos” com pouco mais de 4 meses. Muito cedo, eu também achei, mas uma combinação de fatores (minha volta ao trabalho em breve, a dificuldade do João em mamar no peito, um refluxo forte com líquidos, o nascimentos dos primeiros dentes e uma salivação excessiva dele quando nos via comendo) fez o pediatra recomendar e eu, aceitar.

Aqui, um parênteses: NÃO EXISTE CONSENSO NA PEDIATRIA. Cada pediatra adota uma regra e segue como única. Isso muito me irrita, inclusive, porque você vai trocar experiências com outras mães e a gente sempre acaba em “Ué, mas seu pediatra disse que não pode? Como, se o meu falou que é a melhor coisa do mundo?” ou coisa do tipo. Um saco. E é como já falamos na apresentação do blog, antes de tomar qualquer decisão, consulte o seu profissional de confiança. Fecha parênteses.

João começou comendo fruta no meio da manhã – banana, maçã, pêra ou mamão – e legumes na hora do almoço, nos dois casos apenas amassado com o garfo, sem bater no liquidificador pra não perder as fibras. Apesar dele ter recebido bem tanto o doce quanto o salgado, o início dá bastante trabalho, já que o bebê ainda não sabe abrir a boquinha pra colher entrar, não sabe mastigar, não sabe empurrar a comida pra dentro da boca.. Se você está passando por isso agora, se acalme, logo melhora! Além disso, ele já mostrou suas preferências de cara: ama banana, maçã e pêra não descem, e mamão vai se for misturado com a banana. Nos legumes, abóbora foi o preferido, junto com abobrinha e mandioquinha (batata baroa). Beterraba, nem pensar. Engraçado isso, né?

Pois bem, um mês de bananas diárias e 3 legumes amassadinhos na hora do almoço, pediatra liberou o consumo de todas as frutas, e manteve o almoço igual. João passou a comer abacate, caqui (amou!), melão (amou também).. E no final desse mês a papa salgada já não estava sendo tão bem recebida por ele – parecia, de verdade, que ele tinha enjoado.

Aos 6 meses, o pediatra adicionou carne/frango e macarrão/arroz à papa salgada. Pelo bem da praticidade, carninha ou franguinho (já dei uma dica esperta aqui) refogados com alho e cebola, 3 ou 4 legumes na panela, uns fios de macarrão ou um punhadinho de arroz cru, água, fogo, fim. Tudo pronto, jogo no liquidificador, tchum, tchan, papinha pronta. Um fio de azeite no pratinho e olha, não tem pra quem quer! João devora a papinha, melhorou demais o apetite dele (que, graças a Deus, nunca foi ruim). Ah, e agora ele almoça e janta também!

Outra coisa que mudou foi a “maturidade” dele pra comer. Hoje ele abre a boca, mastiga (tá, vai, faz o movimento com a boquinha e seus 4 mini dentes), consegue jogar a comida pro fundo da boca e não mais pra fora, e reclama se demoramos pra dar a próxima colherada. Inclusive, na maioria das vezes ele fica com uma colherzinha na mão e vai levando-a à boca, como se estivesse comendo sozinho, enquanto a comida de verdade vem da colher que está na nossa mão, claro. Mas eu deixo, pois acho que estimula a coordenação e o motiva a comer.

Aos 7 meses, adicionamos o caldo do feijão (que ele amou demaaaais) e as folhas (por enquanto dei couve e espinafre, cozidos juntos com todo o resto e batido junto!). O pediatra já liberou tudo, com exceção da clara do ovo (gema pode, a clara é muito alergênica) e mel de abelha (risco de botulismo). Com isso, sempre que estamos comendo perto do João ofereço para ele, assim ele vai conhecendo vários novos sabores. Porém, açúcar por enquanto ele não vai provar! Ah, a comidinha dele eu também faço sem óleo e nem sal!!

E com vocês, como foi/é? Qual a recomendação do pediatra de vocês!?

PS. Para “receitas” de papinhas, eu gosto muito de dois blogs: Diário do Bebê Gourmet e Delícias do Dudu.

PS2. Inicie a comida sempre aos poucos, e observe seu bebê. Alguns alimentos podem causar alergia, e se você introduz muita coisa nova ao mesmo tempo fica difícil descobrir depois o que causou a alergia!

PS3. Ao iniciar os sólidos, não esqueça de oferecer água constantemente ao seu bebê!!

PS4. Brincadeira, tem mais PS nenhum não!! Boa semana pra todos!!

7

Emagrecendo (e Enriquecendo)

Por Carol

Precisando se livrar de alguns muitos quilinhos que ganhou sem querer, ou que ganhou na gravidez e ainda não conseguiu se livrar? Por outro lado, tá difícil se manter firme na dieta? Nós vamos te ajudar!

A proposta é a seguinte: envolver dinheiro na jogada. Fala sério, quem é que tá com dinheiro sobrando pra perder? Ninguém, né? Pois então, olhem só:

– Chamem pelo menos uma amiga pra entrar no jogo com você;
– Preferencialmente, as participantes devem ter uma balança em casa, pra fazer a pesagem semanal. Na balança da farmácia dá certo também, mas a roupa vai influenciar no peso, enquanto em casa você pode se pesar sem roupa. Tarsila não tinha balança e comprou a dela rapidinho na Americanas.com. Ou seja, sem desculpa pra não entrar nessa.
– Definam uma meta de perda semanal: 300, 500, 700g, 1kg por semana. Quanto mais peso se tem a perder, mais fácil é perder no começo. Essa meta pode ser periodicamente ajustada.
– Toda segunda feira pela manhã, as participantes se pesam e tiram foto do resultado (foto só do peso, minha gente, precisa tirar foto do corpinho sarado não!). Depois, enviam as fotos umas pras outras;
– Na segunda feira seguinte, nova pesagem, novas fotos. Aí entra o dinheiro:
– As participantes que perderem os quilos da meta estão de parabéns (e aptas a receberem a multa das outras);
– As participantes que perderem menos quilos que a meta devem pagar para as outras participantes um valor previamente estipulado;
– As participantes que ganharem peso durante a semana devem pagar para as outras participantes outro valor previamente estipulado, mais alto do que o primeiro;
– Se nenhuma participante atingir a meta na semana, todas devem depositar o dinheiro num fundo, que posteriormente será utilizado pra alguma coisa a decidir (o dinheiro pode ser doado, ou servir de prêmio numa prova extra que vocês combinarem, coisa assim. Só não vale ficar sem penalidade!).

É aconselhável que o valor da “multa” seja alto o suficiente pra pesar no coração, mas não tão alto pra falir ninguém.

Eu e Tarsila começaremos na segunda que vem. Nossa meta é de 700g por semana, e R$ 20,00 no caso de perder menos que a meta e R$ 50,00 no caso de ganhar peso (Deus me livre, gorda e pobre não dá!!!!).

E aí, quem anima? Quem quer ficar pobre magra junto com a gente??

4

Trauma de Mãe

Por Tarsila

Já ouviram falar em Pronação Dolorosa ou Cotovelo da Babá? Então, é uma lesão causada pelo desencaixe do osso do antebraço com o cotovelo. Ui! Por três vezes ocorreu com a Lívia, que tem apenas 2 anos. A primeira vez, estava segurando pela mão, quando num chilique homérico ela se lançou para baixo e pendurou na minha mão. Estalou na hora!

Ela choramingou, encostou o bracinho no corpo e segurou-o com a outra mão. Logo as lágrimas cessaram, mas oferecia objetos para ela segurar com o bracinho que havia estalado e ela não esticava para pegar. Sensação horrível de ter machucado a própria filha. Que mãe é essa, meu Deus??!

Com o coração na mão fui ao pronto-socorro. Pensei que o problema fosse no ombro, mas o ortopedista me explicou o que havia ocorrido. O médico fez uma manobra e colocou o osso no lugar. Sim, é dolorida essa parte também. No entanto, 30 segundo depois ela nem se lembrava mais que o braço tinha machucado. O médico me tranquilizou e disse que é muito comum acontecer em crianças de até 5 anos. O detalhe: tem casos que a criança tem predisposição e episódios da lesão podem ser recorrentes, caso da minha filha.

Na segunda vez que lesionou, foi devido a uma queda. Não vi o tombo, nem o choro. Percebi que ela deixava o bracinho colado ao corpo, mantinha o pulso pra baixo e não pegava nada com a mão machucada. Fomos ao PS de novo, colocaram no lugar e pronto.

E a última vez foi brincando com o pai, ele a segurou de mau jeito e “crack” de novo! Nessa vez, teve que imobilizar por 1 semana, pois ficou sentindo dor mesmo depois da redução, termo médico para voltar o ossinho para lugar. Que dó, que dó, que dó!

Lívia braço engessado

Como já aconteceu lá em casa, sinto frio na barriga quando vejo pessoas brincando com crianças pendurando-as pelos braços.  Com a Lívia então, nem consigo sair do lugar pra avisar! Meus tios já me rodaram várias vezes segurando apenas pelas mãos. E muitas pessoas já brincaram com a Lívia de gangorra, cavalinho, etc. Não é sempre que desencaixa, mas pode acontecer. Eu mesma me esqueço do caso dela, mas tento não segurá-la pela mãozinha esquerda. Puxo-a sempre pela cintura. Abaixo, segue ilustração movimentos que devemos evitar fazer com os pimpolhos:

Pronação Dolorosa - o que evitarÉ melhor prevenir, não é?!